A oração que vai além da oração

08/06/2014 01:53

 

 

“Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus

por Israel é para sua salvação.”

(Romanos 10:1)

 

 

Não basta pedir. É preciso querer. Não basta orar. É necessário desejar de todo coração aquilo que levamos diante de Deus. A oração não sai da boca, sai do coração. E Deus ouve o clamor dos corações e não palavras de nossas bocas.

 

Paulo não apenas orava pela salvação dos judeus. Ele a desejava ardentemente. E esse desejo que precede ao clamor move a mão de Deus. Não palavras vazias articuladas ao vento, mas palavras produzidas por um coração ansioso e desejoso da resposta.

 

Sempre que nós oramos com todo o nosso coração, fosse pedindo uma palavra ou uma direção, fosse pedindo provisão ou cura, nós obtivemos a resposta. Foi um clamor poderoso, pois veio do mais íntimo do nosso ser e chegou até Deus, e a resposta veio. Ele ouve a alma do homem, mais do que suas cordas vocais. Ele atenta para o nosso anseio sincero e não para o nosso desempenho retórico.

 

Às vezes, devido à nossa angústia, nossa oração é tão intensa que sequer o som de nossa voz pode traduzi-la. É quando o som do coração se torna mais alto que o som de nossos lábios e os gemidos do Espírito ecoam até o trono do Pai (Romanos 8.26, 27). É como a oração de Ana que em seu silêncio se fez ouvir diante de Deus.

 

“E sucedeu que, perseverando ela em orar perante o SENHOR, Eli fez atenção à sua boca, porquanto Ana, no seu coração, falava, e só se moviam os seus lábios, porém não se ouvia a sua voz.” (I Samuel 1.12, 13)

 

Muitos filhos só estão vivos por causa da oração de suas mães! Elas não apenas oram por eles. Elas desejam profundamente o melhor de Deus para eles. Suas orações são muito mais do que meras palavras!

Precisamos orar. No entanto, antes precisamos desejar de todo coração as coisas pelas quais oramos, seja para um ente querido, seja por nossa própria vida, seja pelo país em que vivemos.

 

Há um modismo em voga que estimula os cristãos a “profetizarem bênçãos” de forma mecânica e aleatória. Profetizam curas, milagres, o fim da violência e da miséria ou mesmo um poderoso avivamento. Mas não é isso que temos visto em nosso meio. Estão “profetizando” apenas para cumprir um ritual moderno incorporado pelos cristãos, mas não estão de forma ardente e sincera desejando aquilo que pronunciam. O resultado é justamente a ausência de resultados.

 

As orações de nossos lábios precisam refletir o intenso desejo de nosso coração, da mesma forma como o desejo de nosso coração deve refletir o desejo do Espírito. Essa é a oração poderosa, a oração que Deus escuta e que move Seu onipotente braço e provoca Sua ação neste mundo.

 

Ore muito. Ore sem cessar. Mas deseje dobrado. Deus honrará sua causa!

 

 

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!