" A ti "

26/11/2012 17:40

 

Que divinamente desfilou nas âncoras e ancoradouros de meu passado

Tendo passeado em cada cena desenhada por meu tímido imaginário

Que foste a paisagem e o cenário de um conto nunca confessado

E que tens sido meu sonho dourado no grito que me obriga a estar calado!

 

Que desde sempre é tudo aquilo que seria se não fosse

E implantou um mar profundamente doce no sal que a mim te nega

A quem a vida me sonega, mas que a saudade já me trouxe

Que desde quando a paixão em mim criou-se, ao teu sorriso me entrega!

 

Que está gravada em alto relevo no que possuo como alma

Nascendo comigo rente à alva e não partindo mesmo após a tarde

Um alarido desprovido de alarde, uma guerrilha de armadilha calma

Que me condena quando me salva e que me banha em seu fogo que arde!

 

Que está no sol que eu pintei no brilho meigo desse teu olhar

Apresentando um versejar que até aqui não escutei ou mesmo vi

Que eu até fingi não ser tão forte a ponto de me dominar

Mas que não posso me enganar - eu fiz pensando em ti!

 
 
 
 
"O coração de um poeta só nasce sob a luz do olhar que o arrebata!"
 
( Reinaldo Ribeiro )
 
 

 

CLIQUE AQUI

Para ler esse Poema no Recanto das Letras


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!