É possível manter um casamento hetero com uma pessoa homossexual?

11/04/2013 10:53

 

Mensagem enviada por "UM HOMEM ENVERGONHADO" - Niterói (RJ)

 

Prezado homem de Deus Reinaldo Ribeiro. Mesmo em silêncio eu sou um grande admirador do seu trabalho e acompanho inclusive seu sucesso como escritor e poeta. Você realmente é muito bom no que faz e ajuda pessoas como eu a achar forças para vencer suas lutas e sofrimentos. Mas eu admiro mesmo é seu trabalho como pregador da Palavra de Deus e é por isso que mandei esse recado. Me perdoe pelo anonimato mas não posso me identificar diante da vergonha que sinto. Sou casado com uma mesma mulher há quase 18 anos e sempre notei algumas anormalidades nela, como desinteresse por contato físico e nenhum ciume que é coisa rara em mulheres. Pra minha tristeza há uma semana eu a surpreendi com outra mulher, dentro da minha casa e numa situação que não tenho coragem de citar os detalhes aqui.

Estou sofrendo muito prezado pastor. Amo essa mulher, ela é mãe de meus 3 filhos, que morreriam de vergonha e ódio se soubessem que a mãe é lésbica. Tivemos uma conversa ontem e ela me disse que casou comigo por pressão familiar e porque tinha vergonha de admitir a homossexualidade. Com os tempos atuais e a forma como esses assuntos passaram a ser vistos de outra a maneira, ela disse ter entendido que não era pecado ser homossexual e que na verdade gosta de mulheres e não de homens. Isso me destruiu por dentro.

O que devo fazer meu amigo? Que conselho você me dá? É possível curá-la? É possível salvar meu casamento? Peço sua ajuda

 

Olá meu querido amigo. Quero aqui agradecer suas palavras de apoio e afeto e realçar sua notável coragem, que em nada é diminuída pelo fato de você preservar seu nome (coisa óbvia e compreensível, dada a situação). Quero também agradecê-lo pela confiança em dividir conosco seu drama.

O Ministério Cristão realmente nos traz situações extremas e aqui em nossa seção de aconselhamento já recebemos casos surpreendentes. Todavia é a primeira vez que algo assim nos chega. Louvo a Deus, porém, pela oportunidade que dessa forma Ele nos confere de oferecer uma palavra amiga para você e outras pessoas que possam estar passando por circunstâncias iguais ou parecidas.

 

Nossa sociedade passa por profundas transformações. Ao mesmo tempo em que presenciamos evoluções tecnológicas e o surgimento de leis que melhoram a vida das pessoas, também testemunhamos uma onda de revoluções no comportamento humano (muitas delas motivadas pelo modismo importado dos europeus e seus hábitos morais sem fronteiras). Na crista dessa onda está a questão do homossexualismo. Em tempos modernos já não se trata desse assunto como faziam nossos antepassados. O que ontem era vergonhoso e repugnante, hoje virou ativismo, possui suporte político e apologia da mídia. De sorte que aqueles que necessitavam de algum incentivo para assumir suas inclinações homossexuais, estão vivendo agora tempos áureos para esse específico propósito. Não tenho dúvidas de que sua esposa se sentiu segura para seguir nessa direção, justamente porque foi assimilada e absorvida pelo discurso gay, que prega a naturalidade da prática homossexual. Como ela, precisamos admitir, muitos outros já o fizeram e ainda o farão.

 

Não há nenhum crime na sua esposa pelo fato dela ser homossexual e estar se revelando definitivamente como tal. Mas é inegavelmente um gesto reprovável e injustificável por qualquer argumentação ligada ao passado, que uma pessoa possuidora dessa preferência constitua um casamento, iluda um homem sincero e gere filhos, mesmo sabendo (conforme ela mesma disse) que nunca gostou de homens e sempre preferiu mulheres.

 

Todavia esse é um fato contra o qual você não pode lutar com armas humanas. O homossexualismo é uma opção e não uma doença. Você não poderá curá-la (como me perguntou), pois esse não é o caso. Como cristão, eu creio na transformação da natureza humana e já vi muitos homossexuais tornando-se homens e mulheres genuínos, através da ação do Espírito Santo e da consolidação do novo nascimento. Mas isso é fruto de uma decisão pessoal por parte dos indivúduos envolvidos na questão; é foro íntimo e consequência de uma deliberada busca por uma vida pautada na vontade de Deus.

 

Eu não pretendo entrar aqui numa análise filosófica ou teológica, pois sinto que o que você precisa nesse momento é de um ombro amigo e de palavras sinceras da parte de alguém que vise honestamente a sua felicidade e o seu restabelecimento emocional.

 

Nunca pensei em toda minha vida que tivesse algum dia que oferecer esse tipo de conselho (pois sou um defensor ardoroso e aguerrido do casamento e da família), mas no seu caso a separação é a decisão mais sábia.

 

Não existe a mínima possibilidade de que uma pessoa hetero e outra homo vivam uma relação estável pacífica, exceto se ambos acordarem liberar seu cônjuge para uma satisfação física fora do casamento, com mútua anuência. Como pregador da Palavra de Deus, eu jamais aconselharia tal coisa a você. E, por exclusão, o que sobra é a certeza de que você deve seguir seu caminho, mantendo a mesma hombridade, honrando sua condição de pai, mantendo a cabeça erguida (pois você nada fez) e sabendo perdoar sua esposa, que também não deve ser crucificada, ainda que tenha errado gravemente ao casar com você.

 

Não sei qual a idade de seus filhos, pois você não citou na mensagem. Mas como seu casamento já dura 18 anos, presumo que sejam crianças ou adolecentes. A depender do nível de maturidade de ambos, tenha uma conversa franca e explique os fatos, sem demonizar sua esposa, mas também sem omitir a verdade dos fatos. Será muito doloroso, mas julgo que seja mais adequado do que correr o risco de que eles descubram de outra forma, adquirindo um sentimento revoltoso não só contra ela, mas contra você também.

 

Talvez no futuro a sua esposa tenha um encontro pessoal com Cristo e se torna uma mulher na plena essência da palavra. Mas não creio que você deva sustentar essa situação e agredir sua dignidade, apenas por apostar nessa possibilidade.

 

Deixe-a viver como ela julga melhor e faça o mesmo por seu coração, pois você merece ser feliz.

 

Tenha certeza, meu querido amigo, de que fiquei profundamente comovido com o seu caso e estarei orando para que Deus abençoe você, seus filhos e sua esposa também.

 

Palavras de Jesus, registradas em João 14:1

"Não se turbe o vosso coração: Credes em Deus, crede também em mim!"

 

 

 

 

Você também está vivendo um drama sentimental? Também procura uma palavra amiga?

Mande sua história e dúvidas para: poetadoamor@reinaldoribeiro.net

Não esqueça de citar a cidade de onde fala. Identifique-se apenas se quiser.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!