E quando amamos a pessoa errada?

18/11/2012 20:55

Jandira Scwhartze - Florianópolis (SC)

 

Reinaldo eu tenho uma dúvida. Nós passamos a vida toda aprendendo que devemos amar a tal pessoa certa. Fazer a coisa certa, seguir as regras, obedecer a moral e corresponder a tudo que a sociedade espera de nós. Mas a vida é só uma. Não posso me permitir um pouco de aventura? Não posso quebrar as regras pelo menos uma vez na vida e nem que seja por alguns instantes viver um grande amor, mesmo que ele seja proibido e com a "pessoa errada"?

 

Minha amiga Jandira, grande abraço pra você e obrigado pela pergunta. Vivemos dias tamanhamente contaditórios e banais que aquilo que você entende como exceção já é o que parece ter se tornado regra. De sorte que relacionamentos inadequados já são muito mais comuns que so saudáveis e dignos de respeito. Justamente por isso, jamais se viu tantas almas fraturas e alquebradas em sua estima como se vê em nossos dias.

Discordo terminantemente desse "viver quebrador de regras e paradigmas" porque ele me soa como uma celebração do egoísmo e da individualidade.

Senão vejamos, o que seria um tal amor proibido? E o que seria a tal pessoa errada? Constatações como essa são presumíveis apenas em casos em que uma das pessoas ou ambas já estejam comprometidas previamente com alguém. Investir numa emoção efêmera e insustentável como essa, pode garantir 5 minutos de prazer para uns e uma eternidade de revolta para outros. E eu ignoro qualquer argumento que justifiqe perversidade dessa envergadura.

A sociedade dita moderna tenta impor um modelo de comportamento humano que siga nessa direção. Falamos muito naturalmente nessa nossa época em relacionamentos descartáveis e nos tais "amores proibidos", mas nada que possua prazo de validade ou que necessite de cenas clandestinas pode e deve ser rotulado como amor.

Tal como o sol, que traz calor, luz e vida, o amor proporciona a felicidade plena de um coração. Sua missão é construir famílias, equilibrar as sociedades e compor o mundo de sentimentos nobres e superiores.

A pessoa errada não trará resultados certos. O ato proibido ão proporcionará a felicidade plena. Todos aqueles que insistem nessa prática, costumam  arrastar corações inocentes para a condenação do sofrimento e muitas vezes motivam atos violentos e criminosos, ambos gerados pela mortífera emoção do ciúme.

Portanto, finalizo afirmando que se você for solteira invista num relacionamento saudável e promissor ao lado de um homem igualmente solteiro, portador de caráter ilibado e qualidades que indiquem no mesmo condições para ser um bom companheiro a nivel de futuro. Não se aproxime por motivo algum de quem já possua uma família ou que ostente características pessoais inadequadas para o convívio normal ao lado de uma mulher.

Se, porém, você for uma mulher casado (e particularmente penso que seja), meu conselho é para que excerça amor sincero e respeito para com seu marido e havendo ou não filhos nessa união, sustente seus passos na direção da sábia administração de sua família.

Amar a pessoa certa não é algo chato e tedioso. Todos os dias ao lado da pessoa que amamos é um novo capítulo de uma felicidade destinada a ser eterna, o que depende única e exclusivamente do grau de caráter que possuímos e da inteligência que utilizamos na condução de nossas relações.

 

Que Deus abençoe sua vida!

 

Reinaldo Ribeiro

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!