Entre as máscaras e o sincero compromisso

21/08/2013 02:04

 

 

“Nenhum atleta é coroado como vencedor,

se não competir de acordo com as regras”

(2 Timóteo 2.10)

 

Em todas as partes do país fala-se muito no tal “jeitinho brasileiro”, que é normalmente anunciado com orgulho, por revelar habilidade, improvisação, flexibilidade ou a criatividade que os brasileiros têm ou desenvolveram para resolver situações inesperadas, difíceis ou complexas.

 

 

Esse traço cultural de infringir normas, regras ou até mesmo leis, para alcançar um resultado que não seria possível dentro da legalidade, é um padrão antibíblico.

 

Deus não dá jeitinho em nada! O que está errado corrige; o estragado conserta; o quebrado refaz. Deus faz novas todas as coisas (Apocalipse 21.5) “porque não coloca remendo novo em roupa velha, pois o remendo forçará a roupa, tornando pior o rasgo” (Marcos 2.21).

 

Muitos cristãos tomam decisões equivocadas por sofismar a Palavra de Deus. Proferem “pequenas” mentiras para fechar um bom negócio. Maldizem o próximo e se justificam dizendo que estavam apenas compartilhando um assunto da maior importância para “intercessão”. Sem falar nos que importam características, hábitos e aspectos mundanos para dentro da igreja e ainda querem nos fazer crer que se trate de “estratégia evangelística”. Pura falácia, puro teatro, pura covardia, puro “jeitinho”.

 

Deus é luz e somente atua por meio da verdade, justiça, retidão, nunca, jamais, por meio escuso, mentiroso, dúbio, amoral, ilegal. Deus não tem o culpado por inocente” (Naum 1.3), contudo, é misericordioso com aquele que se arrepende e abandona o pecado (Provérbios 28.13).

 

A lei é boa” (1 Timóteo 1.8), os mandamentos do Senhor são perfeitos e preciosos (Salmos 119), tudo que foi escrito nas Sagradas Escrituras é para nossa edificação, consolação e correção na justiça, portanto, cabe a nós acreditar e andar de acordo com as regras para sermos coroados.

 

Os mandamentos do Senhor são para cumprir à risca (Salmo 119.4). Não faria o menor sentido o Todo-Poderoso nos ordenar para não obedecermos, ou então, como alguns alegam: “não sou capaz de andar conforme este preceito de Deus”. Se o Senhor manda, Ele próprio nos capacita, por meio do Espírito Santo, para cumprirmos a sua vontade.

 

Santidade é uma decisão, é o reflexo do nosso amor a Deus e que se traduz em compromisso.

 

“Quem tem os meus mandamentos e lhes obedece, esse é o que me ama. Aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me revelarei a ele” (João 14.23).

 

Você serve de fato a Deus ou sua vida é apenas uma máscara social?

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!