És tu como criança?

12/10/2013 10:57

 

 

 

“Naquele momento, os discípulos chegaram a Jesus e perguntaram:

Quem é o maior no Reino dos céus?

Chamando uma criança, colocou-a no meio deles, e disse:

Eu asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças,

jamais entrarão no Reino dos céus.

Portanto, quem se faz humilde como esta criança,

este é o maior no Reino dos céus.”

(Mateus 18:1-4)

 

 

As crianças veem a vida de forma diferente! Elas descansam, não se preocupam além do necessário e sempre imaginam o melhor. Seus olhos têm pureza, sua voz tem alegria, sua alma destila esperança. Não é à toa que Jesus nos disse que quem não se tornar como uma criança não herdará o reino dos céus.

 

Em I Coríntios 14:20 encontramos uma recomendação muito importante: “Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento.”

 

Por que fazemos exatamente o contrário?! Quando precisamos ser sábios, atuando com discernimento e compreensão, agimos com infantilidade; já em outras situações, transbordamos de malícia, sempre achando que o outro agiu com a pior das intenções.

 

Ser como criança é um exercício diário. Precisamos olhar para os pequeninos e nos inspirar em suas ações. Falar descontraidamente, viver sem dissimulações. Precisamos aprender a riqueza que transcende o materialismo, adquirir  a facilidade para perdoar e experimentar a leveza de um coração que não acha tempo e nem interesse para julgar seu semelhante. 

 

Quando somos crianças e nos vemos diante de uma dificuldade, sabemos fazer uma coisa: acreditar. Acreditamos quando papai e mamãe nos dizem que vai passar. Acreditamos que o assopro ou o beijo no machado tem poder para curar. Acreditamos, porque foram eles que disseram e o que eles dizem é verdade.

 

Dessa maneira, mesmo diante das mais horrendas adversidades e moídos pelo peso das preocupação que assolam a vida adulta, tenhamos a mesma confiança de uma criança, crendo no que nos diz a Palavra de nosso Pai:

 

“Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordens ao teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra... Porque a mim se apegou com amor, eu o livrarei; ” (Salmos10-12 e 14).

 

Não sei qual foi ou é a sua experiência enquanto filho, mas sei a experiência que você pode ter com o Deus Pai. Nele, você pode confiar!

 


Ele é um pai sempre presente, que nos acompanha e não nos decepciona nunca, pois é o mesmo ontem, hoje e eternamente! 

 

 

 

 

Que tal ler outras

REFLEXÕES PASTORAIS?

( Clique AQUI )


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!