EU AMO POR NÓS DOIS

14/04/2012 14:57

 

 

 

Quero iludir meu coração por meio de uma impostora paisagem

Acreditando na miragem que adoto por verdadeira

Onde te abraço por inteira e os empecilhos não reagem

Onde contemplo tua imagem na viagem de que me queira!

 

Quero enganar meus lábios com a certeza do teu beijo

Cerrando os olhos eis que me vejo a te abordar na solidão

O involuntário toque na mão e a sensação do teu desejo

Minha aridez eu arejo no teu olhar de sertanejo verão!

 

A minha paz é tão delirante que se propõe guerrear pela gente

Estando de ti tão carente, faço teus moldes completos

E teus endereços incertos acertam meus braços remetentes

Devaneios inconseqüentes que aguardam por mútuos afetos!

 

Eu me tornei o arquiteto dessa vívida insanidade

Que não me deu imunidade à doce mentira a que me condeno

Minha vacina é esse veneno, que me engana com sinceridade

Eis minha parte: transformar em verdade a ilusão que enceno?

 
 

Digite aqui o seu email:

O Poeta do Amor FeedBurner


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!