Família: a maior de todas as prioridades terrenas

19/05/2013 00:54

 

 

“Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família,

negou a fé, e é pior do que o infiel.” 

(I Timóteo 5:8)

 

Aqui a infalível Palavra de Deus nos orienta com relação ao cuidado que devemos ter com os nossos, ou seja, com a nossa família, aqueles a quem Deus nos confiou para zelar e amar. Note que a Palavra está dizendo que aquele(a) conheceu a verdade de Deus, mas não tem demonstrado cuidado para com a sua família não é comparado ao incrédulo, mas é pior do que ele. Pior do que não conhecer a verdade, é conhecê-la e não praticá-la (II Pedro 2:21).

 

Quando a Bíblia nos fala do cuidado para com a nossa família, ela está, a priori, fazendo uma referência à manutenção do sustento e das coisas básicas, o que nós chamamos de cuidado material. Todavia jamais imaginemos que o cuidado diga respeito apenas aos aspectos materiais, pois também é de nossa obrigação atentar para o cuidado emocional e espiritual de nossos entes familiares.

 

O cuidado emocional diz respeito ao afeto que precisamos dispensar àqueles que Deus nos deu para amar, pois a bíblia diz: “Beijai o Filho, para que se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se acender a sua ira...” (Salmos 2:12). Pais precisam demonstrar aos filhos que os amam através de gestos de carinho e de cuidado. Cônjuges precisam demonstrar amor um ao outro, através de palavras, gestos e na preocupação com a satisfação plena do outro: “O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. Não vos priveis um ao outro... para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.” (I Corintios 7:3-5).

 

Uma maneira de demonstramos cuidado emocional para com as pessoas que amamos é nos dirigindo a elas sempre com palavras agradáveis e livres de arrogância ou grosseria: “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um.” (Colossenses 4:6). A obrigação do cristão é usar palavras agradáveis para falar com quem quer que seja, muito mais ainda para com os da sua família.

 

Além do cuidado material e do emocional existe ainda um terceiro, mais importante do que estes dois primeiros. Trata-se do cuidado espiritual. Somos responsáveis diretos por conduzir os nossos familiares no caminho que agrada a Deus: “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.”(Provérbios 22:6). Pais cristãos têm a missão de plantar o amor ao Senhor no coração de seus filhos. Cônjuges tem o dever de levar um ao outro para cada vez mais perto de Deus (Eclesiastes 4:9-10).

 

Estamos vivendo dias em que já não se vê esforços de muitos na condução de suas famílias estejam aos pés de Cristo. Josué também conviveu com pessoas assim, e ele lhes disse: “...escolhei hoje a quem sirvais... porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.” (Josué 24:15)

 

E você, Já decidiu o que deseja para a sua família? Quem está educando seus filhos? A rua? A televisão? Você reúne sua família para ir regularmente à igreja? Dedica algumas horas para estudo bíblico em casa? Pense nisso, pois decisões dessa natureza definem o destino de um lar.

 

Atentando para o cuidado que devo ter com a minha família, não só o cuidado material, mas também o emocional, e principalmente, o espiritual. Assim poderei sempre declarar que eu e minha casa pertencemos a Deus.

 

Que nosso Senhor Jesus Cristo reine soberanamente em todos os lares desse país. Amém.

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!