G12: os bastidores de uma perigosa heresia. Parte 5

24/09/2013 01:09

 

 

PARA O G12 O MODELO DE IGREJA NÃO É UM PADRÃO A SER SEGUIDO

 

 

Sintetizamos abaixo os princípios básicos que norteiam o Movimento dos Doze (G-12), de acordo com os seus criadores, cujos pensamentos estão contidos nos livros “Sonha e Ganharás o Mundo”, do Pastor César Castellanos Dominguez, e “Plano Estratégico para Redenção da Nação”, da “Pastora” Valnice Milhomens Coelho:

 

            Ensina que Jesus confiou-nos a missão de fazer discípulos e não membros de igreja;

 

Ensina que Jesus confiou-nos a missão de fazer discípulos e não membros de igreja;

 

Prega que a única Igreja certa é a do G-12, ou seja, em Células;

 

Afirma que todo novo convertido deve ser conduzido a uma Célula (não a uma Igreja), onde deve ser acompanhado por um Líder de Célula e, ao fim de dois meses, participar do "Encontro", quando então se dá o novo nascimento;

 

Os Pastores apenas supervisionam as Células;

 

Segundo a Visão dos Doze: virada na unção ministerial. Unção em uma equipe e não somente numa só pessoa. É para romper esquemas. Todos têm capacidade para pastorear;

 

Ensina o G12 que o que se presta a Deus no Templo é uma celebração e não um Culto. Porém nos diz o Apóstolo Paulo que devemos prestar a Deus um culto (Romanos 12.1) e não uma celebração. Ressalte-se, entretanto, que o culto não deixa de ser uma celebração, porém a celebração do G-12 é um trabalho totalmente diferente (com danças, assobios, gritos, e outras manifestações absurdas e carnais.) daquele que conhecemos e prestamos a Deus.

 

A preocupação maior, o alvo principal e o objetivo a ser perseguido dentro do Modelo dos Doze, é procurar reter o fruto, ou seja, o crente permanecer na Célula; fazer a Igreja crescer quantitativamente, às custas de inovações e rituais tirados do judaísmo, do espiritismo, do catolicismo romano e, porque não dizer, até de seitas orientais;

 

Afirma o G12 que o verdadeiro encontro da pessoa com Cristo só se dá nos chamados "Encontros";

 

Ensina que o "Encontro" vale mais do que um ano de assistência efetiva à Igreja;

 

E chega à petulância de ensinar que o "Encontro" é mais importante do que o batismo nas águas e o batismo no Espírito Santo;

 


Todos têm capacidade para ser líderes (Pastores). É bastante seguir a "Escada do Sucesso" e, após um ano de treinamento, estarão aptos a ser líderes de Doze.

 

Refrão do Movimento: "O encontro é tremendo". Porém sabemos que tremendo só Deus (I Crônicas16.25, Salmos. 111.9).

 

Deus é quem deve ser identificado como tremendo (Salmos 89.7) e não um "Encontro" sem base bíblica.

 

O G-12 guarda o Sábado com pequenas diferenças em relação aos adventistas. E o dia para eles termina às 18 horas e não às 24 horas. Isto porque, segundo afirmam, o dia no início da criação terminava à tarde, na "virada do dia", quando Deus ia ter o encontro diário com Adão.

 

Eles acham que estão sendo injustiçados e mal compreendidos pelas demais igrejas. Entendem que estão passando o que o segmento pentecostal suportou por várias décadas. Mas que diferença! O poder pentecostal é bíblico e já é aceito por todas ou quase todas as denominações, enquanto que as Igrejas integrantes do G-12 pregam e disseminam heresias que não têm sustentação bíblica.

 

ALGUNS RITOS ESCANDALOSOS PRESENTES EM CELEBRAÇÕES DO G12

 

- Formação de trenzinhos com pequenas bandeiras levantadas pelas mãos, pelo meio do Templo.
 

- O púlpito se transforma num palco de danças, após o encerramento das celebrações. Dizem que assim procedem porque tanto Davi como Miriam também dançaram. Entendemos, porém, que a Casa de Deus merece respeito e é lugar de adoração e não de dançarinos.

 

- É carregada uma tocha, pelo meio do Templo, a fim de que todos a toquem, e possam, assim, ser abençoados. Nada há de espiritual nesse gesto, nem amparo bíblico para tal.

 

- Unção com óleo para todos serem ungidos e receberem a benção de Deus, podendo até levar para ungir suas casas. Vemos, porém, no Novo Testamento, que o óleo serve apenas para ungir os doentes (Marcos 6.3 e Tiago 5.14).

 

- Oração do cai-cai, ocasião em que oram pelas pessoas e estas caem por terra. No Novo Testamento não encontramos fatos desta espécie. Há casos em que as pessoas caíram ao ouvirem a voz de Deus. Os primeiros foram os oficiais e fariseus que procuravam Jesus para o prender (João 18.3-6) e quando Paulo viu o resplendor de Cristo (Atos 9.3-4). Há o caso dos discípulos Pedro, Tiago e João, quando da transfiguração de Jesus Cristo. Ao ouvirem a voz de Deus, em que reafirmou ser Cristo o Seu filho, Eles caíram sobre seus rostos em terra (Mateus. 17:5-7). Em Apocalipse1.13, 16-17 João caiu, porém estava em espírito quando de seu arrebatamento ao céu, ou seja, caiu em espírito e não em corpo físico. Os casos citados no Velho Testamento (Daniel10.5-6 e Ezequiel 1.28, 3.23 e 43.3) referem-se a profetas diante de seres celestiais e não de pobres mortais. Curioso é que em todos estes casos, os personagens caíram com o rosto em terra, para frente, portanto, enquanto que os do G-12 e seguidores de pregadores como Benny Hinn sempre caem para trás, o que é muito. Ponderamos também que eles caem e, ao levantarem-se, continuam do mesmo jeito que caíram, nada se lhes acrescentou espiritualmente falando. No máximo ficam em estado de êxtase e nada mais.

 

- Baseados em Atos 18.18, os homens de várias Igrejas do G-12 estão rapando suas cabeças (e deixando a barba crescer), em forma de voto, a exemplo do que o Apóstolo Paulo fez. Eles querem tornar-se nazireus, porém devem entender que no nazireado os homens primeiro deixavam os cabelos crescerem e, após o término do voto, é que rapavam suas cabeças, conforme podemos observar o que está contido no capítulo 6 do livro de Números. Porém, esquecem que os próprios Apóstolos ensinaram que nós, os gentios, que cremos, não devemos observar tal prática. Dizem que adotam essa prática como forma de sacrifício. Mas será que o sacrifício feito por Cristo não nos foi suficiente?

 

Os gedozistas desconhecem o que está contido em Atos 21.21-25, principalmente o que está escrito no último versículo, que assim diz: "todavia, quanto aos que crêem dos gentios, já nós havemos escrito e achado por bem que nada disto observem [rapar a cabeça]; mas que só se guardem do que é sacrificado aos ídolos, e do sangue, e do sufocado e da prostituição" .

 

É de bom alvitre que se diga também, que até as mulheres desse movimento estão rapando suas cabeças. Uma delas afirmou-me que tal prática é para passar para Deus a ‘sua glória’ (a glória dela), como forma de voto, objetivando obter a ‘redenção’ do Senhor para a sua família. Mas indagamos: que glória o homem ou a mulher tem para dar a Deus? Quem somos nós? Pó e cinza e nada mais. Ainda que fizéssemos tudo o que Cristo quer que façamos, ainda assim seríamos considerados como servos inúteis. Diz-nos a Bíblia que nossa justiça é considerada como ‘trapo’ diante de Deus. É Ele, Deus, que tem glória para nos oferecer e não nós, pobres mortais! Ademais, nos afirma a sua Palavra que é desonroso para a mulher cortar o seu cabelo (quanto mais rapar!) – I Coríntios 11.15.  Acerca de mais essa heresia, digo como o Apóstolo Paulo: nós não temos tal costume, nem as Igrejas de Deus” (I Coríntios 11.16).

 

Se fôssemos considerar como sendo um sacrifício, segundo eles afirmam, o nosso irmão Davi assim se expressou: porque te não comprazes em sacrifícios, senão eu os daria. Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus!’ (Salmos 51.16-17).

 

O sacrifício que Deus requer de nós todos são:

 

a) louvor, a prática do bem e a mútua cooperação (Hebreus 13.15-16)

b) o culto racional que prestamos a Ele (Romanos 12.1)

c) o que se dá a quem precisa (Filipenses 4.18) e os sacrifícios espirituais (não materiais, não físicos – estes Deus não quer mais!) agradáveis através de Jesus Cristo (I Pedro 2.5).

 

Não perca em nossa próxima postagem, a última parta da série.

 

 

CLIQUE AQUI SE NÃO LEU A PARTE 4

 

Que tal ler outras

REFLEXÕES PASTORAIS?

( Clique AQUI )


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!