O meu Deus não sonha.

15/12/2014 02:32

 

 

“Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica,

porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia

nas Escrituras se estas coisas eram assim. “

(Atos 17:11)

 

[...] Os sonhos de Deus jamais vão morrer [...] ♫  Você já deve ter escutado essa frase exaustivamente tanto a partir dos púlpitos neopentecostais, quanto das letras emitidas pelos astros do mercantilismo musical gospel. De tanto ouvir, talvez nem se tenha dado conta de que se trata de uma heresia, ou na melhor das hipóteses, de um equívoco sem qualquer sustentação bíblica.

 

Sonhar, eis a palavra em questão. Etimologicamente deriva do latim “somniare” e pode ser traduzida como: Render-se a uma ilusão, à imaginação: almejar coisas inatingíveis. Figuradamente expressa o querer muito alguma coisa; pensar insistentemente, reconhecer uma probabilidade; pressupor; divagar, devanear.

 

Você consegue imaginar ou crer que o Deus todo poderoso rende-se a ilusões? Ou que almeja metas inatingíveis? Ou ainda, que o Criador dos universos pressuponha, divague ou devaneie acerca de um tema qualquer?  Pois bem, crer no absurdo de que Deus sonha é o mesmo que acreditar nessa esdrúxula lista.

 

Muitos pregadores e muitos cantores afirmam que os sonhos de Deus para sua vida não serão frustrados! Para estes, eu responderia que Deus não precisa sonhar nada. Deus não sonha. Deus decreta. Deus não sonha. Deus determina!

 

Está escrito: “[...] agindo eu, quem o impedirá?”  (Isaías 43:13). E também: “Porque o SENHOR dos Exércitos o determinou; quem o invalidará? [...]” (Isaías 14:27)

 

Uma coisa é dizer que Deus possui planos, outra coisa é dizer que Deus tem sonhos! Quando afirmamos que Deus sonha, cometemos o grave erro de imputar ao Criador e Eterno, uma atribuição exclusiva do gênero humano. Sonhar é  fantasiar e viver do inalcançável. O homem fantasia. Deus decide e age.

 

 

O antropomorfismo, porém, não é o maior dos problemas e sim na aplicação dele, porque quando atribuímos características do ser humano a Deus, não há nada de mais, mas quando ferimos a Sua onipotência, a Sua onipresença, e a Sua onisciência, diminuindo Seu poder e glória, estamos cometendo um ato herético tão grave quanto atribuir poderes divinos a um ser humano.

 

Por que fala-se tanto em "sonhos" e não em "planos"

 

Não é difícil desmascarar as verdadeiras intenções. Isso se dá porque quando se fala de sonhos sempre se mexe com o mecanismo da emoção, o íntimo do ser humano é tocado e seu comportamento se torna manipulável. Vivemos dias em que muitos tentam de todas as formas e por todos os métodos, induzir o ser humano a que se sinta sensibilizado com a mensagem e que esta lhe seja agradável aos ouvidos. Ou seja, a prédica do tal “sonho de Deus” nada mais é do que mais uma técnica de manipulação mental e mais um meio de marionetar (fazer agir como uma marionete) o povo cristão. Dizer que Deus tem planos para a sua vida, não surte o mesmo efeito psicológico. Dizer que Deus tem sonhos para a sua vida, fragiliza suas emoções.

 

Nesses últimos dias, mais do que em toda a trajetória da Igreja, precisamos ter em mente que não é o que desejamos ouvir, nem o que nos parece agradável, mas o que a Palavra de Deus nos diz, isso sim deve nos alcançar, pois somente ela pode atuar e incidir na divisão da alma e do espírito (Hebreus. 4:12).

 

 

Na próxima vez que lhe disserem que Deus tem sonhos com Seus filhos, siga o exemplo dos irmãos de Bereia e pergunte em que Bíblia isto está escrito. Deus não precisa sonhar absolutamente nada, Ele pode tudo, nada está distante da Sua soberana vontade, tudo está ao alcance das Suas mãos. Deus não tem sonhos com você. Ele tem planos, os quais jamais serão frustrados!

 

“Porque para Deus nada é impossível." (Lucas 1:37)

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!