"O mundo acabou"

21/12/2012 01:34

 

Donde procede o mar de perplexidade que aos tolos atormenta?

Não é comum a quem não se alimenta o padecer desnutrição?

Quem julga vê a ilusão será fiel ao que a deturpação inventa

Padecerá no que nem se sustenta porque não crê na celestial revelação!

 

O mundo à sua volta grita a autoria de quem seu ser negou

Que é o mesmo Autor da fé que não nasceu onde vingou sua loucura

Que entende como luz sua vida escura, porém a voz de Deus não escutou

Servindo a quem lhe enganou, flertando com a doença e odiando a cura!

 

Precisam-se sete cegueiras pra não se vê que esse mundo inexiste

E cada homem que do bem desiste o faz morrer mais uma vez a cada dia

Na idolatria, na violência e no materialismo que persiste

Sorrindo do destino triste e aplaudindo o que odiar a sua alma deveria!

 

Não temas, pois, o fim do que em verdade há tempos acabou

Pensamos antes nAquele que ressuscitou e que governa com todo poder

Só Ele pode destruir e refazer, só Ele finda a obra que iniciou

E apenas o que na Bíblia nos deixou é o que de fato há de acontecer!

 
******************************************
 
 
VERSÍCULOS QUE COMPRAVAM A SOBERANIA DE DEUS
 
 
• Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o SENHOR, e não há outro. (Is 45:6)
 
• Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas. (Is 45:7)
 
• Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá? (Is 43:13)
 
• Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim. (Is 46:9)
 
• Que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antiguidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade. (Is 46:10)
 
• As primeiras coisas desde a antiguidade as anunciei ; da minha boca saíram, e eu as fiz ouvir; apressadamente as fiz, e aconteceram. (Is 48:3)
 
• O SENHOR dos Exércitos jurou, dizendo: Como pensei, assim sucederá, e como determinei, assim se efetuará. (Is 14:24)
 
• Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! (Rm 11:33)
 
• Porque, quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro? (Rm 11:34) 
 
• Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? (Rm 11:35) 
 
• Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém. (Rm 11:36)
 
• Por isso, querendo Deus mostrar mais abundantemente a imutabilidade do seu conselho aos herdeiros da promessa, se interpôs com juramento; (Hb 6:17)
 
• Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta; (Hb 6:18)
 
• O conselho do SENHOR permanece para sempre; os intentos do seu coração de geração em geração. (Sl 33:11)
 
• Não se vendem dois passarinhos por um ceitil? e nenhum deles cairá em terra sem a vontade de vosso Pai. (Mt 10:29)
 
 
Reinaldo Ribeiro
 
 

 

CLIQUE AQUI

Para ler esse Poema no Recanto das Letras


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!