5 respostas aos ateus (Parte 2)

15/03/2013 12:09

 

 

Mensagem enviada Por Edson Almeida – Professor e ateu (PE)

 

Olá Reinaldo. Eu já li muitos trabalhos acadêmicos que apontam inconsistências no relato que descreve Jesus no Novo Testamento. Não quis colocar aqui porque ficaria uma pergunta muito longa e cansativa, mas como você é um intelectual, creio que já tenha lido a respeito. Então me diga, mesmo diante disso, você afirma que tudo quanto o NT fala sobre Jesus é confiável?

 

Resposta

 

Professor Edson, em primeiro lugar me permita agradecer sua presença. Não sou um intelectual, mas em verdade um pesquisador, que firma sua fé, justamente na coerência das conclusões que meus exames me proporcionaram e que me revelam a lógica existencial e histórica de um Deus que não apenas existe, mas atua e deixa suas sublimes digitais por todas as partes daquilo que nossos olhos possam alcançar.

Sua pergunta me trouxe à memória um livro que já li, do qual extraio uma importante citação:

 

"Os motivos para aceitar o Novo Testamento como confiável se comparam muito favoravelmente com os motivos pelos quais os estudiosos dos clássicos (gregos, romanos)  aceitam a autenticidade e a credibilidade de documentos antigos 'confiáveis'". -F. F. Bruce (1912 -), Erudito inglês destacado no campo dos clássicos, da Universidade de Manchester

 

Exemplo: "Guerras Gálicas" de Júlio César - nove ou dez manuscritos existentes. Os mais antigos datam de 850 d.C. (Nota do Tradutor : as guerras ocorreram em cerca de 58 a.C.).

 

No entanto, existem 4.000 manuscritos gregos do Novo Testamento, no todo ou em parte. Os melhores documentos completos remontam a 350 d.C., e algumas partes do Evangelho de João são datadas de 130 d.C.

 

"Para expressar ceticismo quanto o texto resultante dos livros do Novo Testamento ... deveria-se permitir toda a antiguidade clássica escorregar para a obscuridade, já que nenhum documento do período antigo é tão bem-atestado bibliograficamente como é o Novo Testamento". -John Warwick Montgomery

 

Portanto, meu querido amigo, só o preconceito mais descabido e a cegueira espiritual mais intensa podem explicar que se aceite como confiáveis obras muito menos preservadas, a despeito de outra (O Novo Testamento) tão bem documentada e presente.

 

Mensagem enviada por Agnelo Dias Hipolito Ishiwa – Universitário (RJ)

 

Reinaldo, há muitas fantasias na religião cristã que são iguais a qual quer conto de fadas de nossa literatura. Como pode qualquer pessoa inteligente em pleno século XXI  acreditar que Jesus ressuscitou fisicamente dos mortos?

 

Resposta

 

Olá Agnelo, muito obrigado por enviar sua mensagem e sua pergunta. Penso que você deveria expressar essa surpresa diante de pessoas que depositam sua fé em amuletos, em trevos de 4 folhas, em dentes de animais, ferraduras, em pedras, em imagens de escultura, em crucifixos, budas colocados de costas nas estantes, em incensos ou qualquer outro ser ou objeto, que nada fazem justamente porque nada podem. Mas acerca do relato bíblico da ressurreição de Jesus, posso lhe assegurar que há profunda coerência e prudência em atribuir-lhe credibilidade. Senão, vejamos aqui alguns argumentos:

 

A) Se Jesus permaneceu morto, como você pode explicar a fidelidade dos discípulos ao testemunho da ressurreição, mesmo em face de suas próprias mortes? Dos 11 discípulos, apenas um morreu de velhice - João - e ele foi exilado na ilha de Patmos, uma ilha de trabalhos escravos. Eles morreram como mártires com a verdade da ressurreição em seus lábios. Quem daria sua vida dessa forma por uma mentira?

 

B) Se Jesus permaneceu morto, por que 500 pessoas dizem que o viram vivo (veja I Coríntios 15:6)?

 

C) Se Jesus permaneceu morto, como você pode explicar a credibilidade das testemunhas? No primeiro século, as pessoas interrogaram as testemunhas de primeira mão e suas versões jamais foram desqualificadas.

 

D) Se Jesus permaneceu morto, como você pode explicar a incapacidade dos céticos do primeiro século em lidar com a ressurreição com uma explicação alternativa? Todo o poder de Roma e da instituição religiosa em Jerusalém foi orientado a parar a fé cristã. Tudo o que tinham a fazer era cavar a sepultura e apresentar o cadáver. Não o fizeram.

 

E) Se Jesus permaneceu morto, como você pode explicar a realidade da igreja cristã e seu crescimento fenomenal nos três primeiros séculos da era cristã? A Igreja de Cristo cobriu o mundo ocidental no quarto século. Um movimento religioso construído sobre uma mentira não poderia ter conseguido isso.

 

F) Se Jesus não ressuscitou dos mortos, os seus amigos mais próximos eram um grupo extraordinário compulsivo de mentirosos. Esta taxa não se encaixa bem com o calibre ético dos escritos dos discípulos de Jesus. Praticamente todas as religiões agora admitem que os escritos dos apóstolos representam um nível muito elevado de moralidade.

 

Mensagem enviada por Claudia F.J – Arquiteta (SP)

 

Pastor Reinaldo, eu gosto muito das lições de vida e dos bons exemplos dados pelo cristianismo. Inclusive estou pronta até mesmo para aceitar Jesus como um grande professor de moral, mas não aceito sua pretensão de ser Deus." Isso é a única coisa que não devemos dizer. E pra você, quem é Jesus?

 

Resposta

 

Querida Claudia, um grande abraço e obrigado pela mensagem.

Um homem que era somente um homem e disse o tipo de coisas que Jesus disse não seria um grande professor de moral. Ele seria ou um lunático, no mesmo nível de quem diz que é um cidadão de saturno ou então ele seria um covarde e vil enganador. Você deve fazer sua escolha. Ou esse homem era, e é, o Filho de Deus, ou é um louco ou algo pior. Você pode calá-lo por um tolo, pode cuspir nele e matá-lo como um criminoso, ou você pode cair a seus pés e chamá-lo Senhor e Deus. Mas não é permitido vir com algum disparate sobre ele ser um grande mestre humano. Ele não deixou isso em aberto para nós. Ele não tinha essa intenção.

 

Mensagem enviada por Jefferson Hassam – Estudante (SP)

 

Pastor Reinaldo, para que eu possa acreditar em Deus eu teria que ter uma resposta adequada (que nenhum crente até hoje me deu, para essa minha pergunta. Por que coisas ruins acontecem a pessoas boas?

 

Resposta

 

Olá Jefferson, que esse mesmo Deus (crendo você nele ou não) o abençoe nesse momento de especial esclarecimento para a sua alma.

Me permita, fazer algumas citações iniciais...

 

Rabiscado no lado de um edifício vago em Berkeley, Califórnia:

"A maioria das pessoas querem servir a Deus ... geralmente, a título consultivo."

"Se a vida humana é, de fato comandada por um ser beneficente cujo conhecimento de nossas necessidades reais e da maneira em que eles poderiam ser satisfeitos ultrapassa infinitamente o nosso, devemos esperar que, a priori, que os seus atos, muitas vezes, vão nos parecer muito longe de serem benéficos ou sábios, e que será altamente prudente dar-lhe a nossa confiança, apesar disso." - C.S. Lewis: Palestra para o Oxford Socratic Club, 1955

 

"Um deus que pudéssemos compreender exaustivamente, e cuja revelação de si mesmo não nos confronte com nenhum mistério que seja, seria um deus à imagem do homem e, portanto, um deus imaginário." - J. I. Packer, teólogo

 

A arrogância humana tende a acreditar que, se o homem tivesse sido o responsável pela criação, ele teria feito melhor. Com um pouco mais de cuidado nos detalhes, teria mantido a beleza do pôr do sol, mas eliminado germes, como estafilococos. Quanto mais entendemos os processos do mundo, no entanto, menos provável nos parece que isso seria possível.

 

Como seres humanos finitos, não deveríamos afirmar conhecer a vontade de Deus exaustivamente. Mas é claro que Deus não tinha a intenção de criar uma enorme máquina cujo único objetivo é a eliminação do sofrimento humano. O sofrimento é uma parte muito importante do plano de Deus para a nossa breve estadia neste planeta.

 

Por que coisas ruins acontecem a pessoas boas?

Uma variante frequentemente ouvida: "Deus teria muito mais amigos se ele tratasse melhor aqueles que Ele já tem."

 

Respondendo a tudo isso, eu diria:

Se Deus resgatasse de todos os problemas aqueles que são fiéis a Jesus, os cristãos não precisariam de fé. Sua religião seria uma grande apólice de seguro, e haveria filas de pessoas egoístas prontas para se inscrever.

O sofrimento é contingência, acerca da qual todos estão expostos, bons e maus. Se assim não fosse, não haveria distinção entre homens e bonecos e não haveria qualquer respaldo jurídico lógico para que Deus condenasse ou absolvesse almas da eterna condenação.

O caráter justo da proposta de Deus para o homem consiste exatamente nisso: o mundo é o mesmo para todos, o perigos, as possibilidades e as realidades não mudam a depender da posição que você tenha em relação ao Evangelho. Não existe nessa dimensão um mundo paralelo para os crentes e um inferno para os incrédulos. O mundo é um só e as oportunidades são iguais e mesmo sem a eliminação das dificuldades, Deus nos convida a servi-lo e amá-lo, apesar das circunstâncias.

Logo, Deus prova o Seu imenso amor pela humanidade, não a isentando das contingências e problemáticas da vida, mas livrando-a da escravidão e da morte espirituais.

 

Mensagem enviada por Flamarion Gessinger – Químico (RS)

 

Acho que a existência de Deus seria facilmente provada se Ele fosse crido em todo mundo. A distribuição geográfica desigual do cristianismo ao redor do globo prova que ele não deve ser uma verdade universal. Você concorda?

 

Resposta

 

Discordo respeitosamente.

O fato de haverem mais cristãos em determinados pontos e poucos em outro, demonstra que a expansão do evangelho depende da fidelidade da igreja ao comissionamento missionário feito por Jesus no livro de Atos dos Apóstolos, quando determinou que o evangelho fosse pregado em todas as nações.

Essa disparidade também expressa o caráter perfeito de Deus, que não interfere mecanicamente na vontade do homem, forçando-o a servi-lo contra sua própria vontade.

A boa notícia é que Jesus referendou sua segunda volta ao momento em que todo o mundo fosse alcançado pela palavra da salvação, e isso indica claramente que essa desigualdade um dia será eliminada e que todo olho o verá e confessará a Jesus Cristo, para a glória de Deus Pai!

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!