O abominável evangelho sem Cristo

27/03/2014 18:22

 

 

"E quem não toma sua cruz e não segue após mim não é digno de mim".

(Mateus 10.38)

 

 

É com imenso desprazer que vos apresento "o evangelho sem Cristo" e o “cristianismo sem cruz”. Isso mesmo, essa avassaladora onda de apostasia profetizada nas Escrituras já se instala em nosso meio e praticamente domina toda a cena evangélica, sendo o “braço gospel” do palco que se prepara para o anticristo.

 

 

Mas como assim Evangelho sem Cristo? Como pode? A  base do evangelho não é o Senhor Jesus Cristo? Então como pode isso ser?

 

Foi o próprio Senhor quem disse: "Se alguém quiser vir  após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e  siga-me."

 

Cruz significa sofrimento, dor, perda, solidão e morte. Existe outro significado para "tome a sua cruz?” Creio que não!

 

 

Mas para o discurso dos modernos “apóstolos” e para a destruição dos ignorantes que os seguem, cruz significa “comer o melhor dessa terra”. Ela simboliza dor, mas eles a converteram em prazer. Ela implica solidão, mas para eles representa fama e riqueza. Ela redunda em morte, mas segundo os tais pode ser adornada com as bênçãos da vida abundante, hereticamente traduzida como prosperidade.

 

 

Tamanha mentira, nascida no inferno com o intuito de esterilizar a Igreja, formou uma nova geração de cristãos que se sentem incomodados e até se escandalizam quando tomam conhecimento de que existem pessoas presas e outras sendo vilipendiadas, torturadas, mortas ou tratadas como se fossem criminosas por causa do evangelho. É uma realidade que não condiz com o mar de flores prometido pelo “evangelho sem cruz”.

 

 

Nos púlpitos da prosperidade a Bíblia é manipulada e interpretada fora de contexto para que suas pequenas porções lidas sejam entendidas como um parque de diversões material. Mas não é isso que as Escrituras profundamente examinadas nos dizem:

 

 

II Timóteo 2:9: "Por isso sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a palavra de Deus  não está presa."

 

II Timóteo 3.12 "E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições."

 

II Timóteo 2.12:"se sofrermos, também com ele  reinaremos ; se o negarmos, também ele nos negará;"

 

 

No contexto do abominável evangelho sem cruz, o crente passa a entender que o sofrimento não pode fazer parte da vida cristã, então despreza todo o ensino que trata do sofrimento da igreja de cristo como a marca registrada do evangelho. A correlação traçada entre pobreza, doença, sofrimento com o pecado, estabelece um preconceito de “status espiritual” dentro da igreja e a “santidade dos prósperos” fecunda numa elite que despreza o que entende por maldição.

 

 

Está escrito em I Timóteo 4.1: "Mas o Espírito expressamente diz que  nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando  ouvidos a espíritos enganadores e a doutrina de  demônios."

 

 

O evangelho sem Cristo já existe e está atuando nas mais diversas frentes ministeriais da igreja brasileira e de todo mundo. Seus defensores afrontam a natureza humilde da genuína fé cristã, estabelecem elos cada vez mais fortes com o presente século e esperam os benefícios do reino sem, no entanto, serem participante dos sofrimentos da cruz.

 

 

Mas existe um alento diante dessa terrível verdade acima descrita. A abominável situação de um cristianismo sem Cristo, como tantas vezes tenho dito aqui e reitero, aponta para a proximidade da vinda do Senhor. Aqueles que preferiram a cruz serão arrebatados. E enquanto houver dia e noite, inverno e verão, sol e chuva, haverá também pessoas que pregam o sofrimento do evangelho da cruz associado aos benefícios do mesmo. E esse maravilhoso trabalho apressa ainda mais a volta do Senhor. Tem sido você assim?

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!