"Presente amor ausente"

02/05/2012 11:03

 

 

Algo pior que a fome dos lábios é o beijo insípido e amargo

Aquele ator sorriso largo, que esconde um desapego evidente

Pior que um abraço ausente é aquele displicente e sem afago

Causando paulatino estrago na teimosa esperança insistente!

 

Muito pior que estar sozinho é nada ter de quem nos ladeia

Ouvir falar de um fogo que não incendeia, sentir seus toques sem calor

Nenhum ciúme a seu favor, nenhuma reação ante a paixão que lhe anseia

De um lado a taça cheia, do outro um cântaro que já secou!

 

De todos os fracassos o pior é a aparente (só aparente) conquista

Não há moral que resista a tanto assédio de baixa alto estima

Pois nessas circunstâncias nem o poema rima e a proximidade dista

As mágoas formam sua lista e o triste inevitável adeus se aproxima!

 

Bata-se na face com força, mas não se agrida a alma com indiferença

Posto que se trata da sentença mais odiosa de todas as condenações

Se todas as solidões morassem numa única vivência

Ainda assim seria melhor que a presença do amor ausente sob encenações!

 
Reinaldo Ribeiro
 

Digite aqui o seu email:

O Poeta do Amor FeedBurner


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!